Em meio às iniciativas já adotadas pelo TRT da 2ª Região para aumentar a inclusão de magistrados, servidores, estagiários e do público em geral à Justiça do Trabalho, mais uma se concretizou recentemente: o TRT-2 adquiriu nove licenças de software para reconhecimento óptico de caracteres (OCR) e disponibilizou o uso de nove scanners de mesa, ambos destinados a pessoas com deficiência visual usuárias do software leitor de telas no dia a dia de trabalho no Tribunal.

A aquisição dessa tecnologia assistiva atendeu à solicitação da Comissão Permanente de Acessibilidade e Inclusão do TRT-2, presidida pelo desembargador Álvaro Alves Nôga. Os novos equipamentos permitirão a essas pessoas o acesso a textos impressos em papel, em PDF, incluídos em imagens digitais e os escaneados, que serão transferidos para os microcomputadores e lidos pelo leitor de tela posteriormente.

Iniciativas inclusivas

Além do público interno, as ações de acessibilidade também contemplam advogados e jurisdicionados. Aqueles com deficiência visual severa podem utilizar computadores com leitor de tela disponíveis na biblioteca (localizada no Fórum Ruy Barbosa, em São Paulo-SP) e nas unidades de atendimento do Processo Judicial Eletrônico no âmbito do Tribunal.

Em maio deste ano, foi ministrado um curso presencial de PJe voltado para advogados e servidores com deficiência visual. A atividade aconteceu na sala de treinamento de informática da Escola Judicial (Ejud-2).

Em breve, o TRT-2 realizará, também em parceria com a Ejud-2, o evento Conscientização: aprender com as diferenças