O TRT da 2ª Região lançou recentemente a terceira versão de seu Plano de Logística Sustentável (PLS). O documento pode ser acessado no portal do Tribunal, no menu “Transparência” e também no “Institucional” (ou clique aqui para acesso direto). 

A terceira versão do PLS apresenta novas metas que foram estabelecidas pelo TRT-2, envolvendo assuntos como consumo de combustíveis e adequação de prédios aos critérios de sustentabilidade.

Em relação aos combustíveis (Tema 9), ficaram estabelecidas:

- Meta 1: Reduzir o consumo total de combustíveis em 10% até dezembro de 2020, tomando como marco comparativo o ano de 2015.

- Meta 2: Aumentar o consumo de combustível renovável para 10% até dezembro de 2020, em relação ao consumo total de combustível. 

E um novo indicador, número 20,  foi criado para aferir a quantidade de prédios deste Regional que estão adequados aos critérios de sustentabilidade (Tema 12). 

A meta estabelecida é: Adequar ao menos 80% dos prédios aos critérios de sustentabilidade com faixa de nível de adequação entre 61% e 80% até o ano de 2020. 

O Plano de Logística Sustentável 2015-2010 foi criado com o intuito de diminuir os impactos sociais e ambientais negativos das funções inerentes ao poder público. Para atingir esse objetivo, o documento formula objetivos, programas de ação e indicadores estratégicos. A incorporação da variável ambiental nas atividades da administração pública é imperativa para todo e qualquer órgão público. E o PLS veio instrumentalizar as ações nesse sentido, para que o Tribunal possa cumprir seus compromissos com a sociedade, seguindo o modelo de desenvolvimento sustentável e promovendo melhorias contínuas no âmbito social e ambiental.