Foram divulgados os resultados finais da 7ª edição da Semana Nacional da Execução Trabalhista, que foi realizada entre os dias 18 e 22 de setembro.

Os números mostram que o TRT-2 arrecadou mais de R$ 90 milhões (R$ 92.302.311,27) na soma total dos valores homologados nas conciliações. De um total de 17.638 audiências realizadas, 4.732 resultaram em acordo (26,8%).

Outros resultados importantes no âmbito do TRT-2: o valor total de recolhimento previdenciário (INSS) foi de R$ 621.203,69 (estimativa); e o valor total de recolhimento fiscal – IR também foi superior a R$ 600 mil: R$ 604.488,27 (estimativa).

Durante a Semana da Execução, o TRT-2 realizou também três projetos especiais: as Semanas da Conciliação Bancária, em Comunicação e em Empresas de Transportes. Além deles, outra novidade foram as conciliações por WhatsApp: ao longo do evento, foram feitos três acordos por meio da ferramenta. Outro dado relevante: de acordo com o CSJT (Conselho Superior da Justiça do Trabalho), o TRT-2 atingiu a primeira colocação nos tribunais de grande porte (no chamado Conciliômetro, contador eletrônico dinâmico que contabiliza o número de conciliações formalizadas e valores arrecadados durante o evento, em todo o país).

Resultados nacionais

A Justiça do Trabalho bateu recorde e arrecadou R$ 814 milhões durante a 7ª Semana da Execução. O valor superou em R$ 15 milhões o montante arrecadado em 2016.

Os números apresentados pela Coordenadoria de Estatística do Tribunal Superior do Trabalho (TST) apontam que o esforço dos 24 TRTs, com a coordenação do CSJT, surtiu efeito mais uma vez.

Durante os cinco dias da semana, o empenho de magistrados e servidores fez com que as partes recebessem, de fato, os valores que lhes eram devidos em processos já julgados pela Justiça. Do valor total, cerca de R$ 429 milhões foram decorrentes de 54.063 acordos homologados entre as partes. Já 1.531 leilões realizados acumularam quase R$ 119 milhões. E cerca de R$ 268 milhões foram arrecadados a partir dos 34.331 bloqueios efetivados no BacenJud (sistema eletrônico que interliga a Justiça às instituições bancárias).

Com informações de: CSJT